CALDO DE CANA É NOVO ALIADO NAS ACADEMIAS

O caldo de cana já foi um grande vilão das dietas. No entanto, está se tornando queridinho entre os frequentadores assíduos das academias – especialmente os adeptos a treinos intensos. É que, de acordo com uma pesquisa feita pela Unicamp, a bebida garante uma menor queima de massa muscular quando comparada a outros suplementos.

Divulgação / Kanai
Divulgação / Kanai

O consumo pré-treino é recomendado porque a garapa é fonte de energia. Já o consumo pós-treino ajuda a recuperar os músculos de forma eficiente, evitando a fadiga, além de hidratar o corpo rapidamente e repor as vitaminas e minerais perdidos durante a prática de atividade física.

Isso acontece porque o caldo de cana é rico em glicogênio, uma combinação de moléculas de glicose, adquiridas do consumo de carboidratos, fornecendo energia imediata ao organismo e potencializando os resultados. Segundo especialistas, comparado a outras vitaminas e minerais, repõe aproximadamente 60 % mais glicogênio.

A bebida também é fonte das vitaminas A, B e C; ferro; cálcio; potássio e magnésio. E mais: ao contrário do que muitos pensam, possui poucas calorias. Um copo de 250 ml de caldo de cana possui apenas 124 kcal. Um copo de suco de laranja do mesmo tamanho, por exemplo, possui 173 kcal.

As propriedades do caldo de cana foram detalhadas em uma pesquisa desenvolvida pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Os pesquisadores acompanharam a rotina dos jogadores da Ponte Preta para saber como o corpo deles reagia diante de tantos exercícios. Eles analisaram o nível de ureia no sangue dos atletas logo após os treinamentos. Essa substância ajuda a avaliar se existe ou não perda muscular. Substituindo os suplementos energéticos industrializados por uma rodada de garapa ao fim de cada treino os pesquisadores concluíram que os índices de ureia no sangue diminuíram, o que significa uma menor queima de massa muscular. Na prática, eles passaram a ser capazes de correr mais, sem perder músculos, melhorando o rendimento.

Além de ser bebida tradicional nas feiras de rua, o caldo de cana também pode ser encontrado nos supermercados – o da marca Kanaí, por exemplo, é produzido artesanalmente, e é o primeiro em garrafinhas de vidro do país, sem adição de açúcar refinado, corantes ou conservantes.

Fonte: siterg.uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *