Omega apresenta modelos Planet Ocean com caixa de cerâmica

A mais recente adição da relojoaria Omega para sua linha Planet Ocean inova com a adição de quatro peças com caixa em cerâmica preta. Chamados de Omega Seamaster Planet Ocean Deep Black, a companhia adiciona variações de cores e também um toque dourado em uma das peças.

Omega_Seamaster_Planet_Ocean

Os modelos contam com uma caixa de 45,5 mm de diâmetro elaborada em cerâmica de óxido de zircônio e, desta forma, o bisel e o mostrador acompanham na tonalidade e no material de elaboração. A peça oferece estanqueidade máxima de 600 metros sob a água, medida que a marca afirma ser pioneira a alcançar com este tipo de material de caixa.

Com diferenciação dada por detalhes na coloração (vermelho, azul, preto ou dourado), as peças realizam indicação GMT, com escala de 24 horas fixada na porção periférica do dial, e possuem indicação para tempo de mergulho no bisel, preenchido com Liquidmetal (liga metálica exclusiva do Grupo Swatch) para as peças coloridas e em Ceragold (liga de ouro e cerâmica de propriedade da Omega).

Borracha vulcanizada vermelha ou azul são inseridas diretamente no bisel dos modelos com a respectiva coloração. Ela realiza a indicação dos 15 primeiros minutos do tempo de mergulho e combina com o ponteiro da função GMT e os algarismos arábicos às 6, 9 e 12 horas.

Dois Omega Seamaster Planet Ocean Deep Black possuem caixa e mostrador polido para um efeito brilhante, são eles a versão em preto e em ouro Sedna. Já as versões em azul e vermelho possuem um acabamento mate. A versão de ouro conta com ponteiros elaborados em ouro Sedna, já os demais modelos contam com ponteiros elaborados em ouro branco e todos eles contam com revestimento luminescente.

Os relógios são equipados com o calibre Omega Chronomaster 8906, que oferece resistência a campos magnéticos de até 15 mil gauss – principal característica da certificação Master Chronometer adotada pela Omega.

Uma olhada através do cristal de safira posicionado no verso da caixa permite a visualização do calibre, que conta com uma mola autocompensante em silício, escapamento co-axial e 60 horas de reserva de energia. Uma nova tecnologia teve de ser desenvolvida para relógios com caixa de cerâmica voltados para o universo do mergulho, trata-se da cerâmica patenteada Naiad Lock, que amplia a vedação de um material raramente usados para relógios com este perfil. Um sistema desenvolvido pela companhia faz com que o verso da caixa, rosqueado, tenha sempre suas gravações posicionadas de maneira correta: “Deep Black” no topo e “Planet Ocean” logo abaixo.

Os modelos são finalizados com uma pulseira de borracha com costura contrastante. A versão com detalhes em ouro é finalizada por uma pulseira de couro impermeável costurada sobre borracha.

Os valores finais de cada peça devem girar entre 14.400 Francos Suíços para os modelos coloridos e 13.900 Francos Suíços para a versão com ouro Sedna. Os preços não incluem impostos e taxas.

A Omega conta com lojas próprias em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. As peças devem estar disponíveis no Brasil apenas em outubro.

www.omega.com.br

Fonte: WatchTime Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *